Clareamento Dental – Novos materiais, técnicas e métodos de avaliação.

Na terapia de clareamento dental, a comparação da situação inicial e do resultado após o tratamento finalizado é importante, não só para satisfação do paciente, como também comprovação da efetividade do produto e técnica clareadora utilizada.

O uso de escalas visuais é o método mais utilizado para mensuração de cor nos dentes após o clareamento1 . Porém, esta análise apresenta algumas limitações como influência da luz externa, fadiga visual, variações psicológicas do examinador e experiência2 . Instrumentos como espectofotômetros e colorímetros também tem sido utilizados em diversos estudos para mensuração da cor em dentes clareados.

A utilização de softwares genéricos de edição e tratamento de imagens como o Photoshop – Adobe, também podem ser utilizados para a avaliação cientifica da cor dos dentes, uma vez que esse método apresenta resultados superiores a avaliação visual e semelhantes aos obtidos com a utilização de colorímetros e espectrofotômetros.

O ScanWhite® é uma ferramenta que permite a avaliação comparativa do efeito dos agentes clareadores, das técnicas e dos equipamentos de ativação, podendo identificar protocolos mais efetivos e seguros para casa situação clínica.

Através de procedimentos de padronização de fotografias feitas com um bloco branco de alumina, o software viabiliza a comparação de fotos obtidas em dias e horários diferentes, dando a opção de uma avaliação inicial, durante o tratamento, e uma avaliação final, além de um controle a logo prazo da terapia clareadora.

Caso Clínico

Paciente R.B., 25 anos, queixava-se da aparência escura de seus dentes Após planejamento do tratamento clareador de consultório, uma fotografia inicial com um bloco de alumina foi executada, para futura comparação da mudança de cor dos dentes (Figura 1). Posteriormente, foi feito o isolamento com barreira gengival (Gingi dam – Villevie), e aplicação do gel clareador a base de peróxido de hidrogênio a 35% (Mix one supreme – Villevie – Figura 2). Foram feitas 2 sessões, com 3 aplicações de 15 minutos do gel em cada sessão, de segundo à segundo pré-molar (Figura 3). Uma complementação da terapia com peróxido de carbamida 16% (mix nigth – Villevie) durante 7 dias foi necessária.
Após o tratamento finalizado, uma fotografia final com o bloco de padronização foi feita (Figura 4). A Figura 5 mostra a avaliação do clareamento dental em diferentes regiões e dentes, feita pelo Software ScanWhite®. Sorriso final da paciente com os dentes clareados. (Figura 6)

Referências Bibliográficas

caso5

1) Van der Burgt TP, ten Bosch JJ, Borsboom PC, Kortsmit WJ. A comparison of new and conventional methods for quantification of tooth color. J Prosthet Dent 1990;63(2):155-62.
2) Watts A, Addy M. Tooth discolouration and staining: a review of the literature. Br Dent J 2001;190(6):309-16.
3) Lindsey DT, Wee AG. Perceptibility and acceptability of CIELAB color differences in computer-simulated teeth. J Dent 2007;35(7):593-9