Medo-de-dentista

21 set 2017 VOCÊ SABE COMO SURGIU A PROFISSÃO DE DENTISTA?

A história da odontologia não possui uma data exata de início, mas sabe-se que as preocupações que possibilitaram a formação dos atuais dentistas são tão antigas quanto muitas das demais áreas que conhecemos. Apesar de não existirem registros claros sobre dentistas no início da civilização, entende-se, através de pedras e pergaminhos, que os antigos acreditavam que o sol curava todas as infecções, inclusive as dentárias.

Também os gregos primitivos adoravam o sol, sendo Apolo, o deus Sol, sua divindade, e na igreja Católica, Santa Apolônia tornou-se a imagem à qual se rende tributo para as dores dentárias.

Em 1363, Guy de Chauliac, cirurgião-dentista em Avignon, introduziu pela primeira vez o termo “dentista” na história da profissão. Nesta mesma época, adotou a ligadura intermaxilar nas fraturas e começou a recomendar que as pessoas procurassem dentistas para retirarem seus dentes. Até 1700, esses profissionais atuaram tipicamente em praças de mercados, atendendo em meio a uma centena de curiosos.
Modelos de gesso e modelagem para próteses

Em 1746, Claude Mouton publicou o seu primeiro trabalho. Este se relacionava à prótese. Nesta época, a profissão intitulada como dentista evoluiu muito. Após 10 anos do feito de Claude, Philip Pfaff lançou seu primeiro livro de Odontologia, em 1756. Neste material, Philip ensinava como os modelos de gesso deviam ser preparados e instruía, ainda, sobre a confecção de outros tipos de prótese e o capeamento pulpar.

Próximo ao final do século, surgiu mais uma importante inovação na área da odontologia. Os dentes em porcelana, que são um grande marco do avanço desta área.

LEIA TAMBÉM: A saúde bucal dos brasileiros

 

Em 1871 foi fabricada uma cadeira odontológica feita em metal e alguns anos mais tarde, em 1892, Wilkerson tornou-se conhecido por criar um novo modelo. Nesta modernização, os movimentos deixaram de ser feitos por manivelas, passando ao controle por alavancas, uma grande inovação!

Como era necessário que o paciente ficasse com a boa aberta por bastante tempo, é datada desta época, também, outros aparelhos e ferramentas que passaram a auxiliar, e facilitar, os procedimentos. A partir de 1882, o sugador de saliva passou a fazer parte dos consultórios e está neles até hoje. Esta modernização impactou, positivamente, toda a trajetória da profissão.


A “arte de curar”

“A arte de curar” é uma expressão muito comum entre as matérias responsáveis pelo trato e prevenção da saúde, sendo frequentemente atribuída a profissionais de carreira médica. Dentro da odontologia, este conceito ficou conhecido como “Medicina preventiva” uma vez que grande parte dos dentistas trabalha de modo antecipado, antes que um problema dentário, de fato, ocorra.

A profissão espelha e inspira muitos jovens que se dedicam por anos para obter tal capacitação e título e é de extrema importância também.

 

Fonte: iMedicina